quinta-feira, 3 de maio de 2018

Bangkok - A grande metrópole do Sudeste Asiático

Iniciando a série de posts sobre nossa viagem ao Sudeste Asiático neste ano de 2018, vamos mostrar as principais dicas dessa grande metrópole e melhor cidade para começar esse tour: Bangkok.

Bangkok à noite - Por Sasint via Pixabay 

Capital da Tailândia, Bangkok é a porta de entrada do Sudeste Asiático, com seu gigantesco aeroporto Suvarnabhumi, que possibilita a operação de voos diretos a destinos em quase todo o planeta. Nós voamos até Bangkok pela Thai Airways, companhia tailandesa, num voo direto de Londres. Nossa primeira grande surpresa foi a boa qualidade da companhia aérea, uma das melhores que já voamos. Nosso assento era no deck superior do avião (apesar de ser ainda classe econômica)!

Classe econômica (Deck superior) da Thay Airways


Nós "subindo na vida" pro deck superior da Thay Airways! 😀


Mas as surpresas desse nosso primeiro contato com Bangkok seriam ainda muitas! A começar pela cidade em si. As imensas highways, quase sempre com trânsito pesado, os arranha-céus, shopping centers gigantescos e ultra luxuosos, tudo bem conflitante com a ideia que tínhamos da cidade, principalmente passada por filmes como "Se beber não case 2". Aquela cidade caótica e miserável, cheia de criminalidade, drogas e prostituição não é bem o que você encontrará em Bangkok, ao menos nos locais mais frequentados pelos turistas!

A eficiência, boa vontade e honestidade do povo tailandês também não cansam de nos surpreender. Principalmente quando comparamos o país com o Brasil, ambos países em desenvolvimento, com clima tropical, praias paradisíacas e passado de colonização européia. As semelhanças são muitas, mas as diferenças não poderiam ser maiores...

Bangkok é uma infinidade de possibilidades, são mil destinos em um, e oferece programas para todo o tipo de turista. Aqueles em busca de refúgio espiritual ou que adoram conhecer uma nova cultura, tem centenas de opções de templos e tour guiados nas mais diversas línguas. Os tailandeses tem muito orgulho de suas tradições e sua religião. Pergunte o que quiser sobre seus costumes, história e tradições, que eles explicarão com muito entusiasmo!

Buda no Wat Pho


Os visitantes que querem entender como funciona a vida real na cidade tem a sua disposição os mais variados mercados do planeta, seja na cidade, dentro de um "shopping", nas margens de um rio (ou dentro dele!), ou até mesmo nos trilhos de um trem!

Já os turistas em busca de luxo acessível, compras, ou experiências que em qualquer outro lugar seriam impagáveis, podem se deleitar nos hotéis 5 estrelas às margens do Rio Chao Phraya, os famosos restaurantes e bares em seus rooftops, os cruzeiros de luxo no mesmo rio, as casas de massagem, os shopping centers com marcas de luxo a preços mais em conta, entre outros.

E claro, ao viajante econômico e mochileiro, Bangkok é o paraíso da economia e diversão! Hostels são quase de graça, a comida é farta, barata e muito gostosa, as opções de transporte são muitas, e a noite pode ser daquelas de nunca mais esquecer!

Como vocês vão perceber, nossa viagem não pode ser classificada em nenhuma dessas categorias. Buscamos aproveitar um pouco de cada faceta que essa cidade poderia nos oferecer, e deu super certo!

Então vamos ao que interessa, as dicas!


HOSPEDAGEM

Esqueça os preconceitos que você possa ter sobre a Ásia, Bangkok é uma metrópole! Uma cidade muito grande, e os deslocamentos de e para as áreas da periferia podem ser bem demorados. Portanto ficar hospedado em uma região central é essencial!

Existem duas regiões principais onde os hotéis se concentram: uma delas fica nas proximidades da famosa Khao San Road - uma rua cheia de restaurantes, com uma noite super movimentada (e barulhenta!). Por aqui você encontrará muitos hostels, hotéis econômicos e alguns poucos hotéis boutique. A outra, onde os hotéis de luxo estão enfileirados, é o Riverside. Nós experimentamos as duas regiões.

Assim que chegamos na cidade, ficamos no Ibis Styles Bangkok Khaosan Viengtai, que fica na também movimentada rua Rambuttri, logo atrás da Khao San Road. Apesar de estar do lado do agito, a acústica do hotel é muito boa e não escutamos nenhum barulho no quarto. O quarto é super espaçoso, e o café da manhã (incluso na diária) muito bom, com opções ocidentais e orientais. Achamos o hotel uma ótima opção na região, e tem um preço bom pelo que oferece. Veja mais informações e faça uma cotação aqui.

Quarto igual ao nosso no Ibis Styles (foto: divulgação)

Café do Ibis Styles (foto: divulgação)

Piscina (foto: divulgação)

Mas claro, se sua viagem é econômica, há várias opções de hostel nas redondezas, alguns com qualidade excelente. Veja algumas opções no link abaixo:

Hotéis na Khao San Road.

Após a primeira estadia na cidade, fizemos nosso giro pela Tailândia, Vietnam e Camboja. Voltamos à Bangkok para mais duas noites no fim da viagem. Dessa vez o foco era descansar um pouco mais e conhecer a outra parte da cidade, que não vimos nos primeiros dias. O Riverside foi a melhor escolha!

A ideia era ficar em um hotel nas margens do rio, mas os preços assustaram... Há poucas opções de hotéis medianos na região mais Central (próximo ao Pier Central), sendo a maioria 5 estrelas. Depois de muita pesquisa decidimos pelo Royal Orchid Sheraton Hotel and Towers.

Apesar de não ser barato, conseguimos um preço muito bom em comparação com as outras opções da região (diária por R$ 500,00). E o hotel entregou tudo aquilo que estávamos esperando: quarto em andar alto (um upgrade de cortesia, pois tínhamos pago a opção mais barata!), uma vista de babar, duas piscinas, restaurantes charmosos e um pier privativo, com barco gratuito para o Pier Central (Estação de BTS Saphan Taksin). A única desvantagem é que o café da manhã é pago por fora, e bem caro. Optamos pela reserva sem café. Faça uma cotação do preço deste hotel nas suas datas aqui.

Hotel Sheraton Royal Orchid (foto: divulgação)


Quarto (foto: divulgação)

Que tal acordar com essa vista?

Vista da área da piscina superior

Veja outras opções de hotéis de luxo (ou nem tanto!) na região no link abaixo:

Hotéis no Riverside.

Essas são as opções mais certeiras pra quem quer ficar no centro de Bangkok, próximo dos principais templos e atrações. Mas claro que existem também opções mais isoladas para aqueles que preferem uma experiência mais intimista. Vimos alguns chalés interessantes nas proximidades do Mercado Flutuante, que fica a uma hora e meia do centro da cidade. Não ficamos nesse tipo de acomodação, no entanto, e não podemos opinar.


TRANSPORTE

Como já adiantei acima, o transporte em Bangkok é barato quando comparado com o que pagamos no Brasil. Mas é sempre bom ficar de olho nas pegadinhas, principalmente dos motoristas de Tuk Tuk. Eles pedem um preço bem elevado por qualquer corrida, mais caro até que o táxi. Mas se você pechinchar, esse preço pode cair bastante.

Na minha opinião, o tuk tuk vale como uma experiência, ou pode ser uma boa em locais muito engarrafados e de difícil acesso. Mas no nosso caso, sempre que possível escolhemos o Uber, que acabava saindo mais barato, e o motorista já tem o endereço em mãos, assim não precisamos trocar nenhuma palavra em inglês/tailandês.

Voltando ao hotel de tuk tuk


Pra quem vai ficar hospedado na região de Sukhumvit (próximo aos grandes shoping centers) ou no Riverside, o Skytrain (BTS Stations) pode ser uma mão na roda pra se movimentar entre as duas regiões. Mas a parte antiga da cidade não é servida por esse sistema moderno de transporte.

Skytrain (foto: divulgação - Site: www.bangkok.com/bts)

No rio Chao Phraya há também toda uma rede de transportes aquáticos, incluindo balsas de travessia a preços módicos, barcos-transfer de hotéis, quase sempre gratuitos, cruzeiros simples e até com jantares e shows. Há vários piers ao longo do rio com esses serviços.

Barcos-cruzeiro vistos da janela do Sheraton


AS PRINCIPAIS REGIÕES:


- KHAO SAN ROAD

Provavelmente a imagem que você tem de Bangkok é parecida com a famosa Khao San Road: uma rua de pedestres, abarrotada de gente, bares, restaurantes, música alta, vendedores de tudo que você possa imaginar, casas de massagem e tatuagem, banquinhas de insetos assados, baldinhos de bebidas, enfim, de tudo um pouco!

Khao San Road

Mas o bom dessa região é que apesar de tudo isso que de fato podemos encontrar lá, é um ambiente super controlado, lotado de turistas, onde nos sentimos super seguros.

Nos dois primeiros dias que passamos em Bangkok, ficamos hospedados nessa região. Mais especificamente na rua de trás, chamada Rambutri, que hoje em dia é uma "irmã" mais tranquila da própria Khao San Road. Nosso hotel foi o Ibis Styles, que é super bem localizado, espremido entre ótimos restaurantes e casas de massagem. O isolamento acústico é muito bom, não sofremos com barulho durante a noite.

Rua Rambutri durante o dia

Para conhecer a região, reserve um fim de tarde e fique até o anoitecer. Escolha um bom restaurante, e depois se animar fique num bar com música ao vivo ou música eletrônica beem alta! Segue algumas dicas de locais que gostamos:

Buddy Beer - para jantar e drinks.

Buddy Beer

The One - drinks e música pop;

Bar The One

The Macarroni Club: restaurante na Rua Rambutri, decoração oriental linda. O fried rice no abacaxi é uma delícia!

Macarroni Club


Amor verdadeiro!!

SukSabai: Bar com pop rock ao vivo. Fica bem em frente ao Ibis Styles e ao lado da dica abaixo:

Massagem: Urban Thai - Fica bem em frente ao Ibis Styles. A foot massage custa 150 Bahts e é maravilhosa!

Massagem

Foot Massage

E claro, se tiver coragem, deguste uns insetos caramelizados! 😆 Se não, por 10 Baths (1 real) você pode apenas tirar uma foto e postar no instagram! 😝

E aí, tem coragem? 


- TEMPLOS

Para muitos viajantes, a visita em Bangkok tem um programa obrigatório: conhecer os famosos templos budistas da cidade.

Diante da grande quantidade de templos a serem visitados, vamos fazer um post específico sobre cada um, com todas as dicas e sugestões de como combiná-los!


- COMPRAS

SHOPPINGS

Apesar de já ter lido a respeito dos shoppings de Bangkok, nada podia me preparar pra surpresa de conhecer a região de Siam. A verdade é que tudo em Bangkok é muito grande, e quando se trata do maior complexo de shopping centers do país, você pode imaginar o resultado! São milhares de metros quadrados de lojas, para todos os bolsos, e a maior praça de alimentação da Ásia! De deixar qualquer um boquiaberto mesmo.

Shopping Paragon - (foto: divulgação - http://www.bangkok.com/shopping.htm)

Fomos nos dois shoppings mais famosos: o MBK, mais popular, que parece uma feira dentro de um shopping, com várias barraquinhas vendendo coisas de originalidade duvidosa; e o Paragon, esse sim um shopping no sentido que conhecemos, cheio de marcas de luxo e outras mais "normais". Aqui que fica a praça de alimentação gigante, o complicado é escolher o que comer!

Há várias ligações entre os prédios na região, então você pode conhecer tudo a pé. Mas salve tempo e disposição!


MERCADOS

Mas se você prefere um programa mais autêntico e menos ocidentalizado, busque conhecer as feiras e mercados. Bangkok tem muuuitas opções, seja no centro ou nas cidades próximas.

No centro, há opções como o Chatuchak Market, que ocorre nos fins de semana, onde você encontra de tudo, desde comida até bugigangas da China. Esse é um dos maiores mercados da Ásia! Ele é acessível pelo Skytrain (Linha Sukhumvit), desça na estação Mo Chit.

Chatuchak Market - Suttipong Sutiratanachai / Getty Images

Para um mercado mais "gourmet" vá ao Asiatique, que fica nas margens do rio e conta com ótimos restaurantes e a icônica roda gigante colorida. O movimento maior é no fim da tarde e à noite. O mercado disponibiliza um barco gratuito que sai do Pier Central, na estação de BTS Saphan Taksin. Aqui você encontra produtos turísticos, roupas e várias casas de massagem.

O barco gratuito do Asiatique - já vale um passeio!

Pier de chegada

Asiatique

Esses são os mercados mais frequentados pelos turistas, mas há centenas de outros, cada bairro possui o seu. Vale a pena se perder pelos mercados locais, pra entender como funciona a "vida real" da cidade.

Há também mercados nos arredores de Bangkok, sendo os mais famosos o Mercado Flutuante e o que ocorre nos trilhos de um trem. Vamos falar sobre eles no próximo post.


- ARREDORES

Como já mencionamos, os arredores de Bangkok tem muitas opções de passeios bate-volta. Os mais populares são uma visita à cidade antiga de Ayutthaia, antiga capital da Tailândia, ou aos mercados do trem e flutuante em Damnoen Saduak. Mas esses passeios serão tema dos próximos posts!

Fiquem de olho que ainda vem muito mais informação sobre a Tailândia por aí!


Por: Marcela Bezerra